Skip to main content

Projeto de Legado Olímpico com o Judô

O projeto Esporte e Cidadania para Todos oferecerá a prática de esportes no parque olímpico a crianças e jovens entre 6 e 21 anos. A ação é em parceria com a Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (SNELIS) do Ministério do Esporte, a Universidade Federal Fluminense (UFF) e a Autoridade de Governança do Legado Olímpico (AGLO). E tivemos como representantes do Judô no Estado do Rio de Janeiro, nosso presidente Jucinei Costa, vice-presidente Leonardo Lara, e os professores Antônio Sá e João de Deus. O evento de lançamento aconteceu neste sábado (8) no Velódromo Olímpico da Barra, e reuniu cerca de 500 crianças.

Os jovens participaram de oficinas e assistiram a demonstrações esportivas de judô, que será oferecido no projeto. Serão 450 contemplados, todos de áreas de vulnerabilidade social.

Esporte e cidadania para todos

As inscrições para o projeto terão início nesta segunda-feira (10), no Velódromo. “As modalidades serão oferecidas de segunda a sexta, sempre no contraturno escolar. Nos finais de semana, teremos atividades lúdicas e recreativas – e a intenção é, no futuro, termos competições também”, explica o secretário nacional de Esporte, Lazer, Educação e Inclusão Social, Leandro Fróes. “Podemos ter dezenas de eventos com atletas olímpicos aqui, mas são eventos como esse, repleto de crianças, que trazem vida, luz e cor ao Parque Olímpico”, completou. De acordo com o ministro Leonardo Picciani, o projeto pode revelar grandes nomes para o esporte nacional.

“Vocês terão a chance de treinar em equipamentos de padrão internacional. Em competições, verão de perto seus ídolos e, quem sabe, até treinarão com eles. Temos certeza que alguns de vocês seguirão a vida esportiva. No entanto, mais importante ainda, é que todos vocês levem, para o resto da vida, os valores do esporte, o jogo limpo, a perseverança e a luta diária para se tornarem cidadãos melhores”, afirmou.

O campeão peso-pena do UFC, José Aldo, também compareceu ao evento. Ele celebrou o fato de que as lutas também serão contempladas no projeto. “Essa iniciativa de ter o parque olímpico aberto às lutas é um incentivo importantíssimo para nosso esporte. Aproveitem as oportunidades que tiverem e acreditem nos seus sonhos”, avaliou.

Resultados – II Etapa do Circuito Estadual de Iniciantes

Cerca de 580 Atletas de 45 Agremiações estiveram presentes no último domingo, 02/7, no Clube Hebraica Rio, participando da II Etapa do Circuito Estadual de Iniciantes 2017 e a Equipe Pupo de Judô, levou a melhor, conquistando a etapa com 12 medalhas de ouro, 8 medalhas de prata e 16 medalhas de bronze.

Foram quase 8 horas de muito judô com a presença de familiares e amigos e o Ginásio do Clube Hebraica presenciou combates eletrizantes entre a garotada de 4 a 14 anos.

“O sucesso dessa II etapa é motivo de orgulho para todos que estão trabalhando muito promover o melhor para FJERJ, e da melhor forma possível, pensando em cada detalhe para o bem-estar de cada atleta, de cada agremiação como um todo e seus familiares. O nosso propósito era ofertar o melhor aos nossos filiados, para que durante a competição, eles se sentissem em casa novamente. Acredito que nosso objetivo foi atingido, pois foi realmente algo bonito de se ver.”, destacou a gestora de marketing, Raphaella Vieira.

Na segunda etapa do Circuito Estadual de Iniciantes, além da Equipe Pupo de Judô, Campeã da Etapa, a ANAGAI – Associação Nagai, ficou com a segunda colocação com 8 medalhas de ouro, 10 medalhas de prata e 13 medalhas de bronze.

Na terceira colocação ficou o Clube de Regatas do Flamengo com 8 medalhas de ouro, 6 medalha de prata e 9 medalhas de bronze. Na quarta posição ficou UJC – União Judô Clube com 8 medalhas de ouro, 4 medalhas de prata e 4 medalhas de bronze.

Fechando o pódio, em quinto lugar, a União Judô Clube com 7 medalhas de ouro, 11 medalhas de prata e 6 medalhas de bronze. O Clube de Regatas do Flamengo levou a melhor no Troféu com Maior Número de Atletas inscritos na Etapa, somando o total de 47 atletas.

Clique AQUI e veja o Quadro Geral de Medalhas da II Etapa do Circuito Estadual de Iniciantes.
E AQUI as fotos, com cobertura da FlashSport Brasil.

Parabéns aos atletas, agremiações e todo departamento técnico da II Etapa do Circuito Estadual de Iniciantes e um especial agradecimento a toda direção do Clube Hebraica Rio.

Presidente Jucinei Costa se reúne com professores do Núcleo Regional Serra Sul

O presidente da Federação de Judô do Estado do Rio de Janeiro, Jucinei Costa, esteve em Petrópolis, para uma reunião com professores do Núcleo Regional Serra Sul. O mandatário, que assumiu a FJERJ recentemente, participou da reunião para definir os novos rumos da região, essa é uma proposta da nova gestão, o crescimento do judô no interior do estado.

Além dele, participaram da cerimônia o coordenador do núcleo, Alexandre Xavier, a integrante do núcleo e da comissão de graus, Ana Cristina.

“Sentimos dentro da reunião uma mobilização muito grande pelo nosso coordenador do Núcleo Regional, Alexandre Xavier, e la discutimos algumas ações para melhorias, entre elas é levar o torneio Inter Regional para a cidade e Petrópolis, e também o resgate de alguns professores que estavam afastados da Federação, e conscientizar que a participação deles na federação é muito importante, e tivemos uma previsão e aumento de 6 para 14 agremiações filiadas, comprovando a mobilização com o crescimento do judô”. Destacou o presidente, Jucinei Costa.

Estamos na torcida! #TimeJudoRio #FJERJ #SerraSul

Tudo o que precisa saber sobre o Campeonato Brasileiro Sub 13 e Sub 15

Ja conferiu o comunicado, os documentos necessários e todas as informações que precisa sobre o Campeonato Sub 13 e Sub 15? Ainda não? Então da uma olhada!

> Sub 13

Convocação: https://goo.gl/8KPM8p
Comunicado aos atletas e responsáveis: https://goo.gl/
Termo de menor desacompanhado: https://goo.gl/RTMch7

> Sub 15

Convocação: https://goo.gl/jRgede
Comunicado aos atletas e responsáveis: https://goo.gl/Kuk1yH
Termo de menor desacompanhado: https://goo.gl/mM8CV1

Precisa de outros documentos? Acesse aqui: https://goo.gl/uh2YZ8

Caso não encontre o que precisa, só falar com a gente!

Judocas refugiados conquistam torcedores cariocas!

Em todo o mundo, o Dia Mundial do Refugiado – celebrado mundialmente em 20 de junho – é uma oportunidade para celebrar a força, a coragem e a perseverança das pessoas que foram forçadas a deixar suas casas e seus países por causa de guerras, perseguições e violações de direitos humanos. E hoje falaremos dos judocas Yolande e Popole, os cangoleses que conquistaram a arquibancada carioca!

Eles chegaram ao Instituto Reação para treinar sem o compromisso de participar de competições internacionais, em 2015, e Geraldo conta que o cenário mudou quando o COI elegeu os atletas para entrar para o time de refugiados. A preparação que outros atletas fizeram em quatro anos de ciclo olímpico, os congoleses receberam em quatro meses e foi preciso ir das regras ao condicionamento físico para deixá-los prontos para enfrentar os melhores do mundo.

Quando foi anunciada para entrar no tatame nas olimpíadas, Yolande foi muito aplaudida pelo público nas arquibancadas, que gritaram seu nome e a motivaram durante a luta, contra a israelense Linda Bolder, na categoria até 70 quilos. A judoca é protagonista de uma trajetória que começa no bombardeio de sua vila e na perda de toda a família, aos 10 anos, passa pelo abandono dos dirigentes de seu país quando chegou ao Brasil e inclui muitas dificuldades financeiras quando morava de favor em uma favela da zona norte da cidade e fazia bicos descarregando caminhões para sobreviver.

“A minha experiência com a Federação carioca foi muito boa, gostei muito de ter participado do Campeonato Carioca, a diferença é que mudou a minha categoria, foi um pouco duro, ganhei 1 de 3 lutas, mas estou treinamento muito mais forte, ja sinto que estou bem melhor com a categoria 77kg, minha consciência me diz para treinar mais forte e estou seguindo em busca de mais competições aqui no Rio de Janeiro”, sorri a atleta Yolande.

“Assim como o passado de guerra e dificuldades, o calor da torcida e o sorriso do sonho realizado fazem parte da história do também congolês Popole Misenga, que fez o público vibrar com a vitória sobre o indiano Avtar Singh, na categoria até 90 quilos. Popole nasceu na mesma vila que Yolande e a acompanhou em boa parte dos obstáculos até que os dois chegassem ao tatame olímpico.To muito feliz em estar aqui, conheci muitos amigos no Judô aqui no Brasil, quando eu não estou competindo e eles estão eu já fico muito feliz por eles. Fico muito feliz em estar participando das competições, é muito importante o apoio dos novos amigos, preciso ajudar minha família que agora é daqui do Brasil, tenho minha esposa e meus filhos, e estou recebendo muita ajuda. Estou muito feliz com a Federação do Rio que me deixou participar do Campeonato Carioca, sinto muito orgulho, muito obrigado por tudo! É muito bom ter um pessoal que torce por mim, a torcida brasileira é muito boa!” Popole Misenga