Skip to main content

Projeto de Legado Olímpico com o Judô

O projeto Esporte e Cidadania para Todos oferecerá a prática de esportes no parque olímpico a crianças e jovens entre 6 e 21 anos. A ação é em parceria com a Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social (SNELIS) do Ministério do Esporte, a Universidade Federal Fluminense (UFF) e a Autoridade de Governança do Legado Olímpico (AGLO). E tivemos como representantes do Judô no Estado do Rio de Janeiro, nosso presidente Jucinei Costa, vice-presidente Leonardo Lara, e os professores Antônio Sá e João de Deus. O evento de lançamento aconteceu neste sábado (8) no Velódromo Olímpico da Barra, e reuniu cerca de 500 crianças.

Os jovens participaram de oficinas e assistiram a demonstrações esportivas de judô, que será oferecido no projeto. Serão 450 contemplados, todos de áreas de vulnerabilidade social.

Esporte e cidadania para todos

As inscrições para o projeto terão início nesta segunda-feira (10), no Velódromo. “As modalidades serão oferecidas de segunda a sexta, sempre no contraturno escolar. Nos finais de semana, teremos atividades lúdicas e recreativas – e a intenção é, no futuro, termos competições também”, explica o secretário nacional de Esporte, Lazer, Educação e Inclusão Social, Leandro Fróes. “Podemos ter dezenas de eventos com atletas olímpicos aqui, mas são eventos como esse, repleto de crianças, que trazem vida, luz e cor ao Parque Olímpico”, completou. De acordo com o ministro Leonardo Picciani, o projeto pode revelar grandes nomes para o esporte nacional.

“Vocês terão a chance de treinar em equipamentos de padrão internacional. Em competições, verão de perto seus ídolos e, quem sabe, até treinarão com eles. Temos certeza que alguns de vocês seguirão a vida esportiva. No entanto, mais importante ainda, é que todos vocês levem, para o resto da vida, os valores do esporte, o jogo limpo, a perseverança e a luta diária para se tornarem cidadãos melhores”, afirmou.

O campeão peso-pena do UFC, José Aldo, também compareceu ao evento. Ele celebrou o fato de que as lutas também serão contempladas no projeto. “Essa iniciativa de ter o parque olímpico aberto às lutas é um incentivo importantíssimo para nosso esporte. Aproveitem as oportunidades que tiverem e acreditem nos seus sonhos”, avaliou.